Comentários comentar

Vinicius @bnrvrhyn - 5 meses atrás

Fiz a viagem para Amsterdam pelo Hurb, vou dividir em partes porque acredito que fica melhor.

Em relação ao atendimento e coisas que dependiam do hurb desde a compra do pacote:
Comprei o pacote no fim de 2020 e pretendia fazer a viagem em 2021, mas por conta da nova onda de covid eles permitiram adiar para o ano seguinte. Então selecionei as datas que eu gostaria de viajar e fiquei no aguardo. Uns 2 meses antes da primeira data sugerida eles me enviaram uma mensagem dizendo que tinha datas disponíveis e eu deveria confirmar se eu gostaria de ir ou não — caso negasse eles iriam em busca de outra data. Eu aceitei porque apesar de não ser uma data no período que eu escolhi, ainda funcionava para mim. Um tempo depois eles me enviaram a confirmação e os códigos para passagem/hotel. Após receber esses dados eu fui pesquisar sobre o hotel e ler uns reviews, e sinceramente achei o hotel bom, simples, mas bom. Algumas das coisas que o pessoal reclamou nos reviews são verdade mas nada que me atrapalhou, o que me importa é ter uma cama e chuveiro que funciona (e pelo preço do pacote ta de sacanagem se alguém reclamar). Então voo pela KLM —tranquilo — e o hotel ficava em uma região oeste de Amsterdam, um pouco afastado do centro mas nada que o transporte público não resolva.
Uma coisa que eu fiquei um pouco preocupado foi em relação a exigência de alguma identificação da vacina (estou vacinado), mas foi tudo tranquilo.
10/10 pro Hurb

Agora em relação a cidade de Amsterdam:
Cara eu ja visitei outras cidades da europa, e sinceramente gostei bastante de lá , sei que muita gente vai pra lá pra ficar locao e fazer besteira mas acho que a cidade tem muita coisa bacana fora a vida "alternativa".
Pra quem gosta de arte, arquitetura e museus tem muita, mas MUITA coisa bacana pra ver, desde coisas mais populares como museu do Van Gogh até coisas aleatórias como museu de gato (que é bem creepy, mas interessante). Eu sinceramente não gosto de planejar muita coisa em viagem, gosto de cair no meio de uma rua e sair andando por ai para conhecer cada canto por mais comum que seja.
Em relação as pessoas é tranquilo, todo mundo fala no mínimo um inglês intermediário. O holandês é mais ou menos parecido com alemão (eu falo alemão), então da pra quebrar um galho para quem sabe. E todo mundo foi muito educado e atencioso, não passei perrengue nenhum nesse sentido.